Cirurgia para redução das asas nasais - Dra. Maria Claudia Giometti

Cirurgia para redução das asas nasais

Conheça a cirurgia que reduz o diâmetro das asas nasais e saiba como ela é realizada e por quem deve ser feita para atingir um bom resultado

A cirurgia de redução das asas nasais, também conhecida como alectomia, tem como objetivo estético diminuir o diâmetro das asas nasais em casos de pacientes que estão incomodados com o tamanho ou a abertura das narinas.

A técnica realizada durante essa cirurgia depende das demandas do paciente e do formato anatômico de seu nariz. Dependendo do caso, é necessário tirar mais tecido do contorno interno ou do contorno externo das narinas. Na maioria dos casos, é preciso remover nas duas áreas.

As cicatrizes dessa cirurgia são geralmente imperceptíveis, já que ficam escondidas no sulco das asas nasais. É um tipo de cirurgia que exige poucos cuidados pré-operatórios e que tem um pós-operatório também bastante simples.

Após a cirurgia, a recomendação geral é apenas evitar a exposição ao sol e não fazer expressões faciais exageradas, para evitar a movimentação da área do rosto antes da cicatrização estar completa.

Os médicos também geralmente recomendam fazer uso de anti-inflamatórios e analgésicos para evitar problemas e dores durante o pós-operatório.

A cirurgia dura, em média, uma hora, e a retirada dos pontos deve se dar cerca de uma semana depois. Geralmente, o resultado final da alectomia aparece em torno de três meses após a realização do procedimento.

Com qual profissional devo fazer essa cirurgia?

Atualmente, temos visto muitos casos de cirurgias de asa nasal sendo realizadas por dentistas, mas é importante destacar que essa prática não é respaldada pela lei, que reserva a realização desse tipo de cirurgia apenas para cirurgiões plásticos.

As chamadas “rinomodelação definitiva”, “nose job level five” ou “new nose” são alguns dos procedimentos que não são ensinados nas faculdades de odontologia, mas que vêm sendo divulgados e vendidos até pelas redes sociais, inclusive com o uso de fotos dos resultados das cirurgias de redução de asas nasais.

É preciso frisar, portanto, que os dentistas não são autorizados a fazer esse tipo de cirurgia, e a especialidade de harmonização orofacial não inclui esse tipo de procedimento. Já há, inclusive, diversos casos em que os pacientes operados por profissionais não qualificados acabam tendo problemas sérios.

Em alguns procedimentos mal sucedidos, por exemplo, há pessoas que deixaram de ter olfato e até mesmo pararam de respirar pelo nariz. As complicações são diversas e fogem muito do resultado esperado, causando danos dos mais diversos para os pacientes.

Sendo assim, vale ressaltar que dentistas não têm autorização para realizar procedimentos cirúrgicos no rosto como um todo. O que esses profissionais podem fazer é atuar na aplicação de toxinas botulínicas e preenchedores faciais dentro do segmento estético.

Por isso, a recomendação para pacientes que desejam fazer a cirurgia de redução das asas nasais é buscar por um cirurgião plástico que possua um bom currículo profissional e que seja membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica.

Como escolher um profissional capacitado?

Para escolher um profissional especializado nesse tipo de cirurgia, é importante lembrar que apenas o cirurgião plástico deve ser responsável por realizar um procedimento estético desse tipo com segurança e eficácia durante todo o processo.

O paciente deve sempre verificar se o médico possui registro no Conselho Federal de Medicina (CFM), se é membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP), se é recomendado por outros pacientes e se atua em ambiente hospitalar adequado para a realização de cirurgias.

Além disso, o médico deve recomendar exames pré-operatórios para a segurança do paciente durante o procedimento. Assim, é possível ter a tranquilidade de que tudo será realizado conforme a lei e com o suporte necessário durante a operação.

Gostou de saber mais sobre alectomia? Leia outros posts do blog da Dra. Maria Claudia Giometti e chegue à sua consulta com o cirurgião plástico bem informado!