Aumenta a procura por explante de silicone - Dra. Maria Claudia Giometti

Aumenta a procura por explante de silicone

O explante de silicone é a cirurgia para remover a prótese de silicone. Ela é indicada para mulheres que querem mudar a aparência ou sentem algum efeito colateral causado pela colocação das próteses.

A cirurgia para aumento das mamas é a mais realizada no mundo inteiro. Porém, recentemente, cresceu o número de mulheres que procuram o consultório para fazer o explante de silicone, ou seja, a retirada da prótese de silicone que deixa os seios mais volumosos.

Alguns dados sobre o explante de silicone e cirurgia de aumento das mamas são muito importantes e foram levantados pela Isaps, Sociedade Internacional de Cirurgia Plástica Estética:

• Houve uma redução de 3,6% no interesse de mulheres que querem fazer cirurgia para implante de silicone entre 2018 e 2019;

• Ainda entre 2018 e 2019, a procura pelo explante de silicone, ou cirurgia para retirada da prótese de silicone, cresceu mais de 10%;

• De 2015 até hoje, o número de mulheres interessadas no explante de silicone cresceu em 50%, aproximadamente.

Depois dos EUA, o Brasil é o país onde mais mulheres fazem cirurgia para aumento das mamas, para ter mais volume nos seios.

Por causa disso, também cresceu a quantidade de mulheres que querem se informar melhor sobre como é conviver com a prótese e possíveis riscos de desenvolver a “doença do silicone”.

Nota-se também uma mudança de padrão no modelo de beleza da mulher brasileira, que durante muito tempo quis ter o seio muito volumoso para se sentir mais bonita, autoconfiante e melhorar a autoestima.

Mesmo assim, há relatos de pacientes que não se sentiram plenamente satisfeitas após a cirurgia de silicone e fizeram terapia, pois estavam em busca de uma autoafirmação que não tinha ligação com a aparência. Nestes casos, havia a necessidade de suporte psicológico.

Quando eu devo fazer explante de silicone?

Na maioria das situações, as mulheres fazem explante de silicone quando apresentam algum efeito colateral físico causado pelas próteses, como raciocínio lento, enxaquecas, dores no corpo, alergia na pele, síndrome do intestino irritável e intolerância alimentar.

“Um dos sinais para saber se a colocação da prótese de silicone tem ligação com estes sintomas é relembrar como você era antes de fazer a cirurgia para aumento das mamas. Se você era super saudável antes do implante e, após o procedimento, passou a se sentir mal, é essencial procurar um especialista e avaliar se realmente a causa é a presença do silicone. A avaliação com um Reumatologista também se faz necessária”, orienta a Dra. Maria Claudia  Giometti, médica cirurgiã plástica em Moema SP.

Porém, demora para que as pacientes façam a ligação destes problemas com a prótese de silicone.

Em geral, antes de procurarem o cirurgião plástico que fez o procedimento, elas realizam tratamento dermatológico, neurológico e procuram outras especialidades médicas. Como nenhum destes tratamentos resolve os sintomas, as pacientes começam a pensar que eles podem estar ligados à prótese.

Muitas pacientes que fizeram o explante de silicone porque estavam apresentando efeitos colaterais também revelam que os sintomas diminuíram em cerca de um mês após a retirada da prótese de silicone e desapareceram completamente em até 6 meses depois do explante de silicone.

“Nós sempre reforçamos para as pacientes que, antes de ter mais beleza, é importante ser uma mulher saudável. Logo, se o implante estiver fazendo mal, o explante de silicone pode ser uma solução definitiva”, reforça a médica.

Informações sobre o explante de silicone circulam na internet

Também percebemos que há um crescimento na troca de informações entre pacientes que acreditam que os sintomas podem ser consequência do implante de silicone, como inflamação muscular, ganho de peso de forma inexplicada, dores fortes de cabeça e fadiga.

Em casos como esses, muitas pacientes preferem fazer a cirurgia de explante de silicone, pois priorizam o bem-estar e a saúde ao invés de manter a aparência dos seios volumosos que, em alguns casos, nem faz mais sentido.

“Notamos que algumas mulheres que procuram o consultório para fazer a cirurgia de explante de silicone estão com os seios volumosos há cerca de 10 anos e que, atualmente, não veem mais sentido em manter os seios grandes. Por causa dos sintomas e até mesmo uma mudança no padrão de beleza, elas fazem o explante de silicone em busca de uma vida mais feliz e saudável”, revela a médica.

A cirurgiã plástica também afirma que muitas pacientes se sentem plenamente satisfeitas com o explante de silicone e que ter os seios no tamanho natural não é um problema para a maioria delas.

Pelo contrário, algumas passam a se reencontrar com o corpo original e saudável, que não exige um padrão de beleza que deve ser seguido ou imposto pela sociedade. O objetivo é encontrar a plenitude de cada paciente, sempre colocando a saúde em primeiro lugar.

Explante de silicone: grupos de mulheres debatem o assunto nas redes sociais

No Instagram e Facebook existem grupos de mulheres que debatem sobre a importância da cirurgia para implante de silicone, o custo-benefício deste procedimento e o explante de silicone para mulheres que estão apresentando efeitos colaterais ou já não estão mais satisfeitas com os seios volumosos. Entre os grupos que você pode conhecer estão os seguintes:

Explante de Silicone no Facebook

Explante de Silicone no Instagram

Doença do Silicone no Facebook

Nós temos um artigo bem completo no nosso blog que aborda a doença do silicone. Você pode acessar o conteúdo clicando aqui!

Transparência médica antes do implante de silicone

A médica especialista em cirurgia plástica Dra. Maria Claudia Giometti sempre aborda, durante as consultas que precedem a colocação de prótese de silicone, todos os efeitos colaterais que o procedimento pode acarretar.

Ou seja, é preciso ter transparência absoluta com as pacientes e, mais do que isso, deixar claro que existe o explante de silicone para remoção da prótese, caso seja necessário.

Em muitos casos, as mulheres ainda se sentem culpadas por terem colocado silicone, investido o dinheiro em um sonho que, depois de um tempo, tornou-se um problema. Se isso acontecer, além de fazerem o explante de silicone, essas pacientes podem ser encaminhadas para receber suporte psicológico especializado.

ACEITA: entidade especializada em explante de silicone

A sociedade civil organizada criou a ACEITA – Associação de Conscientização sobre Explante, Implante, Toxicidade e Adjuvantes.

O objetivo da instituição é oferecer informações confiáveis para pessoas que estão com sintomas da doença do silicone, algo muito importante, já que a internet está repleta de “fake news” – informações inverídicas.

Além de divulgar conteúdos com base científica, a associação também recomenda profissionais que podem dar suporte jurídico às pacientes, auxílio psicológico e médicos especialistas no explante de silicone.

Embora existam inúmeros casos de pacientes que revelam que estão com efeitos colaterais causados pela “doença do silicone”, a SBCP – Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica ainda não reconhece uma ligação direta entre os implantes e os problemas relatados pelas pacientes, pois alega que faltam dados científicos que comprovem essa conexão.

Em nota ao jornal Folha de São Paulo, em matéria bastante completa publicada sobre o assunto, a entidade ainda reforça que os dados científicos não são obtidos na velocidade das mídias sociais.

Por via das dúvidas, a recomendação é de que, caso você sinta algum desconforto ou os problemas de saúde relatados acima e já tenha feito uma investigação com médicos de outras especialidades sem conseguir chegar a um diagnóstico eficiente, procure o seu cirurgião plástico de confiança para uma avaliação mais detalhada.